Depois de quase um ano e meio de espera, finalmente Game of Thrones está de volta com sua oitava e última temporada. A estreia mundial foi ao vivo em abril (14/04) e o sucesso já é garantido pela quantidade de fãs que estavam ansiosos para saber quem vai derrotar o Rei da Noite e os caminhantes brancos, e lógico, quem vai ficar com o trono de ferro.  A série é baseada nas Crônicas de Gelo e Fogo, do escritor George R. R. Martin, e é dirigida por seis profissionais, incluindo os próprios criadores David Benioff e D. B. Weiss. Dessa vez serão apenas 6 episódios, não 10 como era antes, e eles serão bem longos: os seis primeiros com 60 minutos e os quatro últimos com 80 minutos cada.  O elenco continua o mesmo: Kit Harington (Jon Snow), Emilia Clarke (Daenerys Targaryen), Lena Headey (Cersei Lannister), Peter Dinklage (Tyrion Lannister), Sophie Turner (Sansa Stark), Maisie Williams (Arya Stark), e muito mais! Se você assiste um episódio qualquer já consegue reparar que o cenário é uma das partes que mais sustenta a série, porque são reinos diferentes e tem sempre uma guerra acontecendo. Mas o que sempre vamos destacar é o figurino. Não tem como assistir e não reparar que o figurino é incrível e que sem ele, nada faz sentido. Afinal, o que seria dos moradores de Winterfell sem seus casacos de pele para se proteger do frio? "Winter is coming..."Cada detalhe é pensado pela figurinista Michele Clapton, vencedora de cinco Emmy Awards e dois Baftas.

Michele Clapton trabalha em Belfest (Irlanda) e tem uma equipe de tecelões, bordadeiras e armeiros para produzir tecidos e bordados únicos. Ela contou ao Los Angeles Times que 90% das roupas são feitas em seu ateliê também. 

 A equipe é bem grande!  Ela disse que tem por volta de 80 a 100 pessoas. Cada caminhão de roupa tem quatro ou cinco pessoas (camareiras, assistentes de figurino uma assistente de figurino e uma foto mostrando como cada roupa deve ser usada no personagem. Cada ator tem uma pessoa para vesti-lo. "Nós temos um set na Espanha, lá também temos um supervisor, uma assistente de figurino, um caminhão, uma equipe para envelhecer o figurino, e temos pessoas extras para vestir os figurantes. Por isso é muita gente, às vezes tem 20 pessoas trabalhando na cena principal na Espanha e mais 15 em Belfast. O difícil é decidir em qual set ficar e eu geralmente vou no que eu penso que pode ter um problema na cena que estão gravando. Eu já cheguei a viajar oito vezes, só indo e voltando de um canto para o outro, é exaustivo, as vezes  não consigo ir até o set e se tem um problema, minha equipe resolve."  

Segundo a figurinista, o tempo de pré-produção geralmente começa 10 semanas antes das gravações. Nesse período ela tem reuniões com os assistentes, eles pensam no figurino juntos, ela conversa com os diretores sobre o que eles esperam e ela sempre pergunta quantas mudanças vão ter na temporada (novos personagens, exércitos, cidades, etc). E desde as primeiras reuniões, os diretores David Benioff e Dan Weiss já deixaram claro que eles não queriam um mundo de fantasia e ela teria que criar um mundo real. 

  Para Game of Thrones, ela começou lendo alguns dos livros, pesquisou em museus, livros e em pinturas persas, mongóis e japonesas. Apesar da semelhança entre os cenários com a atmosfera medieval, a figurinista não se inspirou em nenhuma cultura ou povo específico para criar cerca de 700 figurinos exibidos em cada episódio da sétima temporada.  “Para vestir as pessoas de Winterfell, por exemplo, usei o Norte da Europa medieval como ponto de partida, mas as saias da vestimenta masculina têm ar japonês. Não nos prendemos a regras de nenhuma época em particular”. 

 A figurinista também pesquisou referências para os personagens do norte nos Inuítes (nação indígena esquimó do Canadá), nos Tibetanos (grupo nativo do Tibete) e nas pinturas das cavernas do complexo Lascaux na França (quando um personagem mata um animal, ele o desenha na roupa). "Quanto melhor for o caçador, mais pinturas vai ter em seu corpo e isso é visualmente forte porque nós estamos sempre dando um jeito que mostrar quem é o líder", disse ao LA Times

  A figurinista tem uma equipe especial de pintores e artistas têxteis que reparam e também destroem as roupas para deixá-las com a aparência de usadas, velhas e deixar mais realista. Aqui no Brasil esse profissional é chamado de Envelhecista.

 Para Michele Clapton o envelhecimento torna as roupas únicas: "Você tem botas bonitas e você precisa destruí-las. Mas quando você olha pra elas desgastadas, elas estão mais bonitas porque fazem parte do personagem. Às vezes nós usamos até sujeira de verdade nas peças."

 Demais né? Se você quer saber como envelhecer roupas, você pode ver o vídeo da Alice e dar uma olhadinha na categoria de envelhecimento da loja (temos pós e sticks).

 Todos os personagem já evoluíram bastante ao longo das 7 últimas temporadas e cada mudança é influenciada pelo destino da história: “É importante que os trajes espelhem a jornada individual de cada personagem. Sempre gosto de contar uma história por meio das roupas, isso ajuda os atores”, diz Michele Clapton.

Vamos partir agora para análise do figurino de cada personagem.

“No começo da série, ela vive a maior parte do tempo com alguém – inicialmente, o irmão – dizendo-lhe como se vestir. A partir do casamento com Drogo, ingressa na sociedade dothraki e o figurino evolui, trazendo um pouco mais de enfeites. Viúva, ela vive o nascimentos dos três 'filhos', compra o que parece ser uma pele de dragão para construir trajes, adota o espartilho como símbolo de poder e passa a criar o próprio visual”, explica a figurinista no livro Game of Thrones, de Bryan Cogman. 

 Daenerys Targaryen, interpretada por Emilia Clarke, é irmã mais nova de Rhaegar e Viserys Targaryen. Seus pais foram destronados e perderam o trono de ferro em uma rebelião por Robert Baratheon (Rei que se casou com Cersei Lannister), por isso ela está lutando para reconquistar o trono de sua família. 

Ela é o maior exemplo de mudança de figurino e começa a série usando vestidos de seda e com bastante movimento, até o momento de se casar com Khal Drogo (Jason Momoa - o Aquaman), e adotar roupas tribais dos Dothraki, o povo nômade de Essos. 

 Com a morte de seu marido e com o nascimento de seus dragões, na segunda temporada, a personagem viaja pelo Deserto Vermelho até chegar em Qarth, cidade do Conselho dos 13, onde ela conseguiu ter acesso a mais riqueza e sua roupa voltou ao normal, com vestidos bem trabalhados em detalhes dourados e roupas estampadas.

 Na terceira e na quarta temporada Daenerys já começa a ser vista como uma mulher poderosa, tem seu exército de Imaculados e suas roupas mudaram para mostrar essa autoridade. Por estar em desertos e ambientes terrosos ela começa a usar calças e botas, e é nessa fase que as roupas ficam com textura de pele de dragão e o tom de azul aparece. “Eu gosto de vesti-la em azul porque é uma referência a Khal Drogo e os Dothraki, porque azul era a cor especial deles. Nós decidimos na primeira temporada que era um pigmento natural raro disponível na região deles. Então é uma homenagem a ele”, disse Clapton ao site Vox.

 Você pode perceber que o destaque dos vestidos da personagem são os bordados que imitam escama de dragão feitos pela bordadeira Michele Carragher. Ela descreve o processo de criação em seu site e diz que o bordado evolui em cada vestido (o primeiro vestido tem bordado no ombro e depois o trabalho vai descendo para o busto do vestido). Os bordados enriquecem demais os figurinos, além de dar textura que "saltam" na tela.

 Já nas temporadas seguintes, ela já tem poder e é considerada rainha pelos escravos que conquistou. É aí que suas roupas mudam para tons mais frios, como branco e cinza, com capas e ombros mais marcados. “Eu quis dar essa qualidade de parecer estar separada da realidade do lugar e o branco e o cinza dão essa impressão (já que o lugar é cheio de areia, o certo seria a roupa clara estar suja, e você pode ver que ela está impecável e bem limpa)”.

 Mas a mudança principal é no final da sexta temporada quando Daenerys mostra um novo visual bem mais pesado, com roupas cinzas, casacos de pelo e capa (que pendura um tecido vermelho através de uma corrente). Essa corrente é o símbolo de poder porque ela ainda não foi coroada e representa suas maiores armas na guerra: seus três dragões.

A figurinista completa dizendo que nessa altura da série “não é a feminilidade, mas a força que está em jogo". 

 Daenerys usa um casaco branco na sétima temporada que é bem diferente dos que os personagens geralmente usam, é com pelo mais baixo. "É um casaco romântico, algo que ela queria usar para ser notada. Ela estava parecida com um anjo e a roupa não tinha nada relacionada a suas vitórias ou poder. Era uma roupa prática porque ela estava andando de dragão", disse a figurinista. Detalhe: na nova temporada ela usa um casaco muito parecido, mas com os detalhes em vermelho, fica a dúvida no ar: será que a figurinista só pintou ou fez um novo? É o que os fãs querem saber, mas ela ainda não comentou.

 No primeiro episódio da oitava temporada dá pra perceber que seu estilo não mudou tanto, ela continua com os mesmos tons escuros, tecidos pesados e com texturas que lembram as escamas dos dragões, só que dessa vez os detalhes são vermelhos para remeter a sua casa Targaryen. Durante um painel no Instituto de Design e Marketing de Moda em Los Angeles, a figurinista Michele Campton revelou que o figurino da personagem pode mostrar seu destino: “Quando nós a vemos, ela está começando a usar as cores do seu irmão (Viserys). O que isso quer dizer sobre ela?”. Essa dica pode ser boa para lembrar que o irmão de Daenerys foi assassinado e deixa no ar que ela pode ter o mesmo destino.

Cersei Lannister, interpretada por Lena Headey, é quem foi do vinho pra água, ou seja, tudo que estava bem foi aos poucos se complicando e a rainha acabou sozinha. Ela é irmã de Jamie (com quem tem um caso de incesto) e Tyrion (a nova mão da Rainha Daenerys).  

 Ela começa numa vida de riquezas, com uma família aparentemente perfeita: 3 filhos, um marido poderoso (Robert Baratheon) e irmãos fiéis. Antes de tudo desmoronar, Cersei começa como uma mulher ambiciosa, mas ainda contida pelo poder masculino. 

 Nas primeiras temporadas, quando ela ainda estava em um casamento real e conseguia influenciar nas decisões políticas, suas roupas eram sempre vermelhas e douradas, representando a casa de sua família. 

 Seus vestidos marcavam a cintura, deixavam os ombros a mostra, as mangas eram compridas e tinham bordados de passarinhos entre os leões. A figurinista disse que a personagem era seu pequeno pássaro, um personagem que não tinha liberdade de ser quem realmente é.  Por isso no decorrer das temporadas Cersei chama Sansa de pequeno pássaro, já que a jovem está ficando cada vez mais presa no mundo de Porto Real e sob suas ordens. 

 É só na quarta temporada que sua vida vai começar a sair dos trilhos, quando seu filho Joffrey é morto envenenado. E depois disso é só tragédia com o filho mais novo Tommen se suicidando e a filha Myrcella também sendo envenenada. 

 Seu destino se completa com ela sendo presa pelo Alto Pardal por causa de sua relação com o próprio irmão Jamie, que também é pai de todos seus filhos e nessa fase ela usa as roupas de prisioneira.

Logo em seguida, ela já consegue retornar para o castelo e é aí que você vê a personagem só com roupas pretas. Mas não pense que o luto fez ela deixar a elegância de lado, porque ela tinha que mostrar poder para intimidar os outros reis. Cersei começa a usar uma coroa, seus vestidos tem muitos bordados com pedras, e outras peças remetem a seu pai (um ótimo líder de guerra). 

 “A volume do vestido foi reduzido para que ela possa se mover com mais agilidade e os bordados de leões projetam a imagem de força", disse Michele Clapton. 

  Suas roupas ficam mais andróginas e a figurinista disse agora é o momento que ela não precisa mais usar sua sexualidade para conseguir o que quer, ela já tem tudo o que queria e usa vestidos que lembram armaduras para dar esse ar de “intocável”. 

 Sansa Stark, interpretada por Sophie Turner, é a personagem que nas primeiras temporadas não se destacava e poucos pensavam que ela iria surpreender tanto. Sansa é uma das filhas de Eddard Stark (amigo do Rei Robert Baratheon) e tem como irmãos Jon Snow, Arya e Bran Stark.

 Ela começou sendo uma menina meiga e tinha até aula de costura, já que era treinada para ser a esposa perfeita no futuro. Suas roupas combinavam com esse seu estilo delicado: vestidos com flores bordadas, mangas bem volumosas, tons pastéis (lilás, azul bebê, rosa claro, cinza claro) e tecidos soltos (não marcavam a cintura). 

 Logo de início ela está em casa e Winterfell tem um clima bem frio, então ela sempre está com casacos de pele e luvas, mas depois ela se muda para Porto Real e vira pretendente de Joffrey, futuro rei e filho de Cersei. É nesse momento que seu figurino muda porque ela tem que impressionar o jovem e tenta se parecer com Cersei.

 Os vestidos ficam marcados por cinturões e com decotes leves, os casacos não são mais necessários porque o clima é quente, as cores vão ficando mais vivas (ela usa até vinho), os tecidos começam a ter estampas e texturas. 

 O legal é que atriz começa a série bem novinha, assim como a personagem, e quando ela tem sua primeira menstruação é o momento que os vestidos marcam a passagem para a adolescência e ficam mais decotados. 

 Nas primeiras temporadas em Porto Real, Sansa não muda muito porque vive em um ambiente que não se sente confortável e faz tudo como mandam. Só que depois da execução do pai na sua frente e com a morte da mãe, ela volta ao seu estilo antigo e acrescenta roupas que lembram sua mãe (vestidos longos com corte reto no busto) e é o que deixa um aviso: ela não está mais do lado dos Lannisters e sim no da sua família. 

 Suas peças principais dessas temporadas foram seus vestidos de casamento (isso mesmo, ela se casou com Tyrion Lannister para se livrar de Joffrey e depois com Ramsay Bolton, mas foi contra a sua vontade). 

 O primeiro look de casamento é completamente inspirado pela casa Lannister, com um manto dourado com  estampas de leão em vermelho-carmim (símbolo da casa) e o vestido dourado com um bordado bem intimidador: um leão (casa Lannister) derrotando um lobo (casa Stark) e um peixe (casa Tully) para representar o poder deles sobre Sansa. 

 Os bordados da série são feitos pela britânica Michele Carragher e ela mostra em seu site como ela faz alguns desses trabalhos. Para o vestido de casamento de Sansa ela demorou 14 dias e a figurinista completa dizendo que nenhum vestido tem uma peça extra para substituir porque são muitos detalhes para reproduzir mais de uma vez. 

Já no segundo casamento ela está em Winterfell, o frio está de volta e ela usa um vestido que tem modelagem parecida com a de um casaco. Com manga longa, gola alta e um tecido de pêlo, o vestido é típico do norte e lembra as suas origens por ser um cinza mais claro, que ela já estava acostumada a usar. 

 O ponto de virada da história é quando ela finalmente volta pra casa e já é uma nova mulher que viu como funciona esse jogo dos tronos.

 Os bordados não combinam mais com ela e as cores ficam mais escuras como a personalidade dela, que perdeu dois irmãos, a mãe e o pai. Sansa não é mais a menina inocente do início de Game of Thrones, ela é a mulher que tem que tomar as decisões pelo norte e isso fica bem claro na sua postura.

  A figurinista prioriza as roupas que vão aparecer nos primeiros episódios, mas na sétima temporada eles fizeram todas as roupas de Sansa ao mesmo tempo para ver a evolução das cores da personagem. Cada roupa é feita de 3 a 4 profissionais diferentes, desde alguém pintando, costurando e outra bordando, por exemplo. 

 Nomeada como Lady de Winterfell, para representar a casa Stark, sua roupa volta ao tom de azul escuro, o lobo aparece bordado no vestido, os decotes não aparecem mais e os casacos voltam com tudo, mas dessa vez com pelos escuros. E no momento que a guerra vai começando, ela também vai mostrando estar pronta com roupas que lembram armaduras (o busto do vestido é trabalhado com texturas e ombro marcado - como se fosse uma peça separada do resto do vestido). 
 Segundo a figurinista, nessa fase seu casaco é um tributo ao seu pai e uma forma de mostrar o quanto ela quer liderar Winterfell, para que as pessoas confiem nela.
  Agora na última temporada, Sansa manteve seu estilo nortenho e o destaque é o seu colar, uma corrente fina e comprida, com um círculo no meio e uma agulha na ponta. A figurinista se inspirou na espada de Arya, que se chama Agulha, e é por isso que o colar tem esse formato. 

 Arya é a filha mais nova da família Stark e ao invés de seguir o caminho parecido com o de Sansa, sua irmã mais velha, Arya (interpretada por Maisie Williams) não faz as aulas de costura e não tem a mesma delicadeza. Ela preferia aprender técnicas de luta com espadas e arco e flecha, por isso era mais próxima dos irmãos Rob e Jon, do que de Sansa.

 Em sua infância, nas duas primeiras temporadas, você ainda consegue ver Arya usando vestidos, isso enquanto seus pais ainda estavam vivos e ela ainda vivia em Winterfell. Mesmo assim é mais comum que a personagem use calças e camisas, como visto nas fotos do treino de espadas. 

 Depois da morte de seu pai, Arya corta o cabelo para ficar parecida com um menino e se junta aos jovens que estão indo se juntar a Patrulha da Noite, onde seu meio-irmão Jon Snow estava. Nesse caminho ela não tinha como tomar banho e dormia no chão, então suas roupas foram ficando sujas e ela também não tinha outras roupas para vestir. Para ter esse efeito nas roupas, uma opção é fazer um trabalho de envelhecimento com um pó ou stick que vendemos aqui na loja. Os dois produtos vão dar esse efeito de roupa suja e velha como a da personagem. 

 Suas roupas não mudam enquanto Arya faz várias viagens tentando chegar aos seus familiares: ela fugiu do grupo de jovens que ia até Jon, tentou chegar até a mãe (que tinha sido assassinada), e depois tentou ir até a tia Lysa. 

 O destino de Arya é definido quando ela chega em Braavos, cidade de ex-escravos onde ela vai atrás dos Homens Sem Rosto, que servem a morte. Sua única motivação é conseguir vingança para todos que já fizeram mal a sua família, como os Lannisters. 

 É aí que a personagem começa a surpreender, porque ela vai se tornando forte e destemida a cada tarefa que lhe dão. “Arya só se adapta pelo lugar que ela está. Não é sobre quem ela é, é sobre o papel que ela está atuando", disse Michele. 

 Suas roupas mais importantes aparecem nessas tarefas que ela tem que se passar por outra pessoa. São dois figurinos bem diferentes: o que ela finge ser uma vendedora de ostras e usa roupas mais femininas (saia longa com detalhes em crochê, camisa e bolero) do que Arya normalmente usaria; e o outro é quando ela fica cega temporariamente e vive nas ruas, aí a roupa é feita por panos velhos (desfiados, rasgados, sujos). 

 Depois de retornar com tudo na sétima temporada (usando uma máscara dos Homens Sem Rosto e sendo a personagem principal da primeira cena), ela está mais velha, mais confiante e agora vive no norte, em sua casa. A figurinista disse que a atriz não via a hora de poder usar roupas poderosas que mostrassem a nova personalidade dela. 

 Para mostrar ainda mais esse conforto de casa, ao contrário de Sansa que veste roupas parecidas com as da mãe, ela começa a usar roupas parecidas com a do pai, Ned Stark. 

Jon Snow, interpretado por Kit Harington, é o filho mais isolado e que não tem tanto destaque pelos pais, isso porque ele não é filho biológico de Eddard e Catelyn Stark. No começo da série você só pensa que ele é um Snow, uma criança reconhecida fora do casamento na região norte, mas se você leu os livros ou acompanhou a série até aqui, você vai descobrir que Jon tem sangue real. Sem mais spoilers, vamos a evolução do personagem. 

 Ele começa a série realizando seu maior desejo: se juntar a Patrulha da Noite, onde iria proteger a muralha. Nessa fase o figurino fica todo preto e se divide em roupa de treinamento (uma calça de couro e a parte superior no modelo de uma armadura) e roupa casual (casaco de pelos e roupa de couro por dentro). 

 Sua participação na Patrulha da Noite durou até a quinta temporada e em todo esse tempo o figurino quase não mudava, era o clássico uniforme preto e Jon só foi visto com uma roupa diferente enquanto estava com os Selvagens (povo que não vivem em nenhum reino e não vivem socializam com o restante da civilização). 

 Os selvagens usam roupas em tons quentes como o marrom, e por isso quando Jon chega no acampamento deles já é reconhecido como um corvo (quem faz parte da Patrulha da Noite é chamado assim), e só sabiam que ele era do grupo por causa da roupa toda preta. Algumas cenas a frente ele já aparece em um casaco de pelo marrom com várias texturas diferentes de pelo. 

Depois de ressuscitar (isso mesmo, ele é assassinado e renasce com magia, demais né?) ele volta para o norte e já começa a ser considerado o rei. Suas roupas ficam diferentes desde o início da sexta temporada, entrando nesse clima de poder e de guerra (momento que ele precisa resgatar o irmão mais novo). 

 Jon começa a usar armaduras de couro para se proteger de inimigos e casacos bem pesados para se proteger do frio também. A homenagem à sua casa é representada os Starks com dois lobos no peito de uma armadura de metal e um no cabo da espada. 

 Na sétima temporada, o figurino fica diferente porque o cenário na Pedra do Dragão é de clima tropical, então os casacos só são usados quando o tempo fica fechado. E como o clima continua de tensão, as roupas de Jon continuaram básicas e lembrando traje de guerra por causa do formato da armadura e pela peça de couro no pulso (como se fosse uma proteção também). 

 O casaco de Jon, que a figurinista chama de capa, é um tributo a Ned Stark, quem ele achava que era seu pai. A equipe demorou bastante para decidir em quais momentos ele iria usar, mas a figurinista preferiu que ele usasse para mostrar sua força e poder (como nas cenas que ele fica perto de Cersei) e quando ele não usa a capa é porque ele tem que estar mais vulnerável (ao estar com Daenerys, seu par romântico até então). 

 Tyrion Lannister, interpretado por Peter Dinklage, é o terceiro filho e o mais novo de Tywin Lannister e Joanna Lannister. Como irmão de Cersei e Jamie, ele ficava para trás na beleza e na arte da guerra, mas se garantia pela inteligência. Ele já sofreu muitas perseguições ordenadas pela própria irmã e acabou ganhando uma cicatriz no rosto depois da Batalha de Água Negra. 

 Na primeira temporada, o personagem aparece loiro e sem barba porque o ator achou que seria muito clichê de filmes de fantasia. Em toda a temporada ele usa apenas um figurino que só ia mudando nos detalhes, deixando bem claro seu status social: um anão que por ser de uma família real teria roupas feitas sob medida, com bordados e tecidos de qualidade. 

 Segundo o canal Costume CO, as roupas de Tyrion são inspiradas no período Tudor (entre 1485 e 19603), quando a dinastia Tudor reinava na Inglaterra. A blusa que vai até o joelho tem inspiração medieval e japonesa, e é vermelha com dourada para lembrar a família Lannister.  

 A blusa é na verdade um gibão, peça geralmente feita em couro que não tem mangas, que foi muito popular na metade do século XVI e era usada por cima de uma jaqueta com mangas longas. O bordado dessa vez não foi feito por Michelle Carragher, e sim por uma máquina. 

 O ator Peter Dinklage disse que seu figurino o ajudou a se preparar para o papel: "Você coloca alguém que não é forte, como eu, em couro e de repente eu fico bem com cara de durão."

 Peter é vegano, por isso não pode usar couro, peles e pelos animais verdadeiros, então a figurinista tinha que fazer alternativas diferentes. "Alguns atores não vão usar casaco de pelo e nós respeitamos isso, nós sempre vamos tentar fazer com pelo fake, mas nem sempre funciona", a figurinista disse isso porque a série é vista no mundo todo e alta definição, então os materiais têm que ser o mais autêntico possível para tornar a história real. 

 Na segunda temporada Tyrion usa uma armadura diferente da que seu pai usa (a de Tywin é inspirada no modelo samurai japonês).  A que ele usa é vermelha, bem mais viva do que aparece na televisão, tem leões nos ombros, e tem a "saia" da armadura, porque na primeira temporada não tinha essa parte de proteção. No peito da armadura também tem uma corrente de mãos dadas, remetendo a sua função de Mão do Rei. 

  Na terceira temporada ele não muda o visual, sempre usa calça, blusa de couro e por cima o gibão (agora não é só de couro, ele tem um modelo preto liso, outro com estampa feita a laser e um vermelho). A partir desse momento ele começa a usar mais preto e sua roupa mais colorida vai ser a do seu casamento, que tem que ser com as cores da casa da família. Se no vestido de Sansa o que não faltava eram leões, ele também não deixou a desejar e os leões estão estampados como fecho da blusa. 

 Suas roupas só vão mudar de fato quando ele é preso depois de ter sido acusado da morte do sobrinho e começa a usar uma camisa de linho, um gibão de algodão e botas. Todas suas roupas foram envelhecidas para mostrar que ele estava em um lugar mais sujo e sem o tratamento de uma família real. Sua barba também cresce para evidenciar a passagem do tempo e a falta de cuidado com a aparência. 

 Depois disso ele é resgatado e começa a usar roupas típicas da cidades que ele vai visitando: em Pentos ele usa um sobretudo de botões (que no século XV era muito usado e chamado de surcote), em Meereen a paleta continua marrom mas ele volta a usar gibão e calças. Nesse ponto ele se parece com Arya Stark e vai se adaptando ao lugar que vive. 

 Nessas temporadas as cores mudam para o marrom porque o clima é muito quente, então as roupas não aquecem tanto se forem mais claras. Além disso, o couro também não é usado pelo mesmo motivo.

 Agora nas últimas temporadas, Tyrion volta aos tons mais frios por causa da guerra que está por vir. Nesse momento ele começa a usar o broche de Mão da Rainha no lado esquerdo do peito, associando sua posição política com a emoção. Ele já esteve nesse cargo político no começo da série, mas usava o broche no lado direito porque era uma obrigação e tinha que ser levado pela razão por não confiar em quem está no trono. 

 

 As armaduras da série são uma maravilha visual a parte. Segundo a figurinista, ela teve que seguir parâmetros especificados nos romances de George R. R. Martin.

 A silhueta da armadura tinha que mostrar força e o capecete ter um destaque em algum detalhe, e isso foi um desafio enorme pra ela, pois precisava criar um modelo de armadura para colocar em figurantes de modo que eles parecessem um exército.

Só que eles filmavam em várias locações, como no Marrocos, onde o tipo fisico dos figurantes tinha um ombro mais estreito, e depois na Croácia, onde os homens eram enormes.

 A saída para dar uniformidade foi criar um capacete que tampava o rosto e tinha uma ponta que saia da testa, como mostra a foto, em conjunto, os capacetes imediatamente unificaram o grupo como um “verdadeiro exército.” E todo resto da armadura foi feita em partes pra poder adequar a cada tipo fisico dos figurantes de cada país onde eles tinham que filmar.

 Outro problema enfrentado pelo Departamento de Figurino foi o cronograma de filmagem, porque as vezes eram filmadas cenas de depois da batalha antes das cenas de batalha, o que fazia com que as armaduras se desgastassem bastante.

Então  eles tinham que criar vários conjuntos de armadura, sendo dois conjuntos em metal e um conjunto em plástico.

 E as dificuldades enfrentadas pelo figurino com relação as armaduras não param por aí. As armaduras de metal tem um peso específico. Mas ela não podia ser tão pesada a ponto dos atores não conseguirem se movimentar usando-as.

 Por isso na equipe de figurino tem uma pessoa responsável em pensar no metal a ser usado, que dê credibilidade a quem assiste ao mesmo ter um peso que seja possível o ator se movimentar, subir no cavalo e cavalgar sem ficar muito desconfortável. Afinal, esse desconforto pode influenciar na atuação.

A série está chegando ao fim e Michele Clapton disse na maioria das entrevistas que se sente grata por ter participado de um projeto longo com uma equipe incrível e para ela seu maior desafio foi ver o crescimento dos personagens com o tempo, porque tinha que ajustar as roupas em cima da hora (os atores faziam prova de roupa perto do dia da filmagem). Suas personagens favoritas são Cersei e Sansa porque mudaram bastante e se revelaram como mulheres. 

 Enquanto a oitava temporada está rolando, conta pra gente nos comentários qual personagem é o seu favorito e qual tem o melhor figurino. Não perca os episódios todos os domingos e vista sua armadura para acompanhar a guerra dos tronos!