Já virou costume lembrar dos filmes da Marvel como grandes sucessos e não podia ser diferente com Vingadores: Ultimato. O longa levou os fãs a loucura e se tornou a segunda maior bilheteria da história. Isso mesmo: Vingadores ultrapassou Titanic e só fica atrás de Avatar. Mas é bom lembrar que em apenas 11 dias o filme já conseguiu essa posição e pode ir mais longe!   Se você é novo no Universo Marvel e quer acompanhar os super-heróis em suas aventuras, indicamos que veja a ordem dos filmes porque eles seguem uma linha cronológica.  Sobre o figurino tem muita história pra contar. A saga começa em 2009 com o filme Homem de Ferro. Ou seja, são 10 anos contando a história desses super-heróis. E nisso vários figurinistas já tiveram o desafio de construir os figurinos aliados à tecnologia, o que torna a pesquisa sobre esses figurinos super interessante! Esse texto todo tem muitas informações legais de ler, tanto relacionadas a figurino quanto à história de cada super-herói. Divirta-se!No último filme da saga o figurino ficou nas mãos de quem entende de super-heróis, a figurinista norte-americana Judianna Makovsky. Ela já trabalhou em dois filmes do Capitão América (O Soldado Invernal e Guerra Civil), Guardiões da Galáxia Vol. 2 e Vingadores: Guerra Infinita. A figurinista já foi indicada ao Oscar por A Vida em Preto e Branco (1999), Harry Potter e a Pedra Filosofal (2002), e Seabiscuit - Alma de Herói (2004).  

Para começo de conversa, você já vai saber quem são os personagens sobreviventes no terceiro trailer de Vingadores: Ultimato e vai ver um figurino totalmente novo: um traje futurista branco. A cena mostra o Capitão América, a Viúva Negra, o Homem de Ferro e outros com um visual novo para viajar ao espaço. 

 A hipótese (a figurinista ainda não deu entrevistas sobre o filme) era de que o uniforme seria uma proteção para viajar até o Reino Quântico (uma dimensão que só pode ser visitada com magia) ou para o espaço. Não vamos contar qual das duas opções é para você não ter um spoiler, mas o que importa é você notar a semelhança da roupa com um traje de astronauta. 

 Vamos mostrar pra vocês as últimas evoluções dos personagens (até de alguns que morreram) até o último filme Vingadores: Ultimato. E como nos outros filmes também tiveram mudanças, vamos falar rapidamente de Vingadores: Guerra Infinita para depois chegar no tão esperado Ultimato. 

 Aviso: os trechos a seguir podem conter spoilers.

Steve Rogers ou Capitão América é um dos heróis mais antigos da Marvel. Ele foi criado por Joe Simon e Jack Kirby em 1940 para mostrar a vontade dos Estados Unidos entrar na Segunda Guerra Mundial. Por isso o estilo do personagem é bem patriota como o próprio nome mostra. 

 Ele tentou se alistar para o exército mas não consegui por ser muito magro e foi convidado a ser voluntário no Projeto Super-Soldado, onde eles iriam melhorar os soldados fisicamente com um soro e exposição de raios. Steve foi o único a participar do experimento e teve sua força aumentada.  

 Judianna disse que é normal dar continuidade no personagem, porque ela tem que focar apenas no que o diretor quer, e não precisa seguir o figurino anterior (feito por outros profissionais). A tarefa mais difícil em filmes de herói é pensar em como deixar os uniformes reais para não ser algo bobo de ser visto nas telas do cinema.

 A parte que ela mais acha legal é poder colaborar com outros figurinistas: “Você aprende com eles e eles aprendem com você. [..] Nós aprendemos a cada filme, o que funciona, o que não funciona, como nós melhoramos. Adaptar de outros filmes e outras fontes é um desafio”. 

 Desde o primeiro filme do herói muita coisa mudou. Ele começa em O Primeiro Vingador usando seu uniforme de guerra azul, uma estrela no peito e duas fivelas vermelhas representando o país de origem e não podia faltar o escudo combinando. Nessa roupa ele tinha compartimentos para guardar mantimentos da guerra  (como um cinto e um suporte para arma na perna) e uma máscara no formato de capacete de soldado. 

 Na sequência Soldado Invernal, o escudo é o mesmo, mas o azul da roupa é mais escuro, as fivelas deram lugar a listras já pintadas na parte frontal e o cinto ficou menos chamativo com compartimentos só nas laterais. 

 Em Guerra Civil ele perde seu escudo e logo em Guerra Infinita, ganha dois escutos feitos de vibranium (metal raro de Wakanda e o mesmo que é usado na roupa do Pantera Negra - temos post no blog também) e cada um fica em um braço do Capitão. 

 A roupa dele era preta com azul e bem desgastada depois de ter fugido em Guerra Civil, mas no novo filme ele volta as suas raízes. Em Vingadores: Ultimato, a estrela do uniforme do Capitão continua no meio do peito, as luvas são vermelhas e a parte da barriga agora tem listras vermelhas e brancas. O uniforme parece uma nova versão da que ele usa em Guerra Civil, mas a nova textura do peito é parecida com escama de peixe. 

A primeira versão do Homem de Ferro foi criada por Larry Lieber e Jack Kirby, mas a que conhecemos e mais famosa foi feita por Stan Lee. O criador queria um homem rico e glamouroso, por isso fez Tony Stark se parecer com o empresário norte-americano Howard Hughes, um inventor bilionário. 

 Tony sempre gostou de criar e controlar máquinas, então estudou em um instituto de tecnologia e depois começou a trabalhar para o pai nas Indústrias Stark. 

 Sua primeira armadura foi feita depois da Guerra do Vietnã, quando ele foi atacado e ferido por uma gangue. Como ele sempre inova suas armaduras, já são mais de 50 na história do Homem de Ferro nas histórias em quadrinho. 

 A armadura Mark III do Homem de Ferro (primeiro filme) foi desenhada pelo ilustrador Phil Saunders e produzida em uma impressora 3D pela companhia do designer norte-americano Stan Winston, a Stan Winston School of Character Arts. A maior dificuldade da equipe foi produzir uma armadura que fosse confortável e que fosse boa para atuar. 

 Se já é complicado fazer várias provas de roupa, imagina para eles que tiveram que fazer 95% da armadura antes mesmo do ator ser escolhido para o papel? 

 Steve Mahan, supervisor e um dos fundadores do projeto, disse que todas a estrutura foi feita no computador para estar matematicamente perfeita e também acelerar a produção dos protótipos. As peças logo foram provadas no ator para ver se ele conseguia se movimentar. 

 A atuação de Robert foi essencial para o andamento da armadura porque ele dava conselhos de como a equipe podia melhorar o design e ajudar na atuação. “Nós ficávamos felizes em tirar uma parte do braço ou diminuir a perna para ele ter liberdade de movimento, porque no final é tudo sobre a performance do ator. E se nós precisamos fazer alguma coisa para deixar o ator confortável, nós fazemos”, disse Mahan. 

Nos três filmes do Homem de Ferro a armadura só mudava na posição das cores e só em Guerra Infinita que algo novo aparece. A armadura passou a ser totalmente feita de nanobots (robôs microscópicos armazenados em um recipiente semelhante ao Reator Arc, que fica no mesmo lugar que também estava o antigo Reator). O novo traje é uma versão da armadura Borda Sangrenta, e é formado ao apertar um botão, enquanto o metal vivo corre pelo corpo de Stark, como se fossem formigas.

 Mesmo com a nanotecnologia, a armadura não foi forte o suficiente e na luta contra Thanos, parte dela foi destruída. Em Vingadores: Ultimato, Tony faz a armadura Mark LXXXV (Mark 85) e sua inspiração foi a Mark II das histórias em quadrinho que tem as peças ressaltando os músculos do personagem (parece que os músculos saltam de dentro do metal). 

 Bruce Banner se especializou em radiação gama e começou a trabalhar no Departamento de Defesa Nuclear dos EUA, onde conheceu o general Thunderbolt e sua filha Betty, por quem se apaixonou. 

 Esse departamento estava estudando a bomba de raios gama e no dia do teste, um civil entrou no prédio e Bruce conseguiu tirá-lo de lá a tempo, mas acabou sendo atingido. A radiação deveria ter matado Bruce, mas ele teve seu DNA modificado pelos raios gama. 

 No começo ele se transformava em Hulk ao pôr do sol e voltava ao normal quando o sol nascia. Isso mudou e ele começou a se transformar sempre que seu corpo tivesse altos níveis de adrenalina (como quando ele ficava com raiva). 

 Bruce fica bem mais alto, maior e raivoso e poucas coisas conseguem o acalmar. Em Vingadores Guerra Infinita dá pra ver que o personagem não controlou sua transformação. Ele tenta virar o Hulk e não consegue porque a personalidade do próprio Hulk nega. Isso mesmo, Bruce Banner tem sua personalidade como humano e o Hulk também tem uma personalidade a parte, então ele pode sim negar a transformação.

 O personagem só passou por mudanças em seu figurino em Thor: Ragnarok, quando acaba usando as roupas de Tony Stark, incluindo um paletó e uma camiseta com a pintura de Patrick Nagel para o álbum Rio da banda Duran Duran. Depois ele volta a usar camisas e paletós no estilo usual. 

 Durante a batalha em Wakanda, ele usa mais um traje de Tony Stark: a armadura Hulkbuster. A Hulkbuster foi feita para esmagar o Hulk, mas dessa vez foi usada por ele. Ela é feita por nanomateriais, assim como outras criações de Stark, que são flexíveis em repouso e rígidos quando ativados. Com partes em carbono, ela resiste a impactos e ainda oferece um sistema de amortecimento para não ferir quem está dentro.

 Agora aqui vai uma curiosidade, você já parou para pensar em como o Hulk se transforma e sua roupa não se rasga? A resposta para os quadrinhos é porque havia censura antigamente e eles não podiam deixar o herói nu. A solução foi criar uma calça com microfibra que encolhesse e esticasse na transformação desde o filme Vingadores: A Era de Ultron.

 Claro, isso tudo é na ficção, onde tudo é possível! Porque durante as gravações, o ator Mark Ruffalo usa apenas um macacão para efeitos especiais que possibilita a criação da animação na edição. Ele não tem que se maquiar ou algo do tipo, é tudo animação

 Bucky Barnes, interpretado por Sebastian Stan, era assistente e amigo do Capitão América, juntos combatiam os nazistas na Segunda Guerra Mundial. Até que em uma missão ele não conseguiu escapar de uma explosão. Ele ficou ferido, perdeu o braço esquerdo e caiu em águas frias ficando congelado até ser encontrado por um submarino russo. 

 Os russos não acharam traços de soro de super-soldado nele e o deixaram desacordado por criogenia até descobrir uma utilidade para ele. Quando acordou estava com amnésia por causa do dano cerebral depois da explosão e começou a ser chamado de Soldado Invernal. Com um braço biônico feito exclusivamente, ele se tornou o maior assassino da União Soviética.

 Ele só foi se lembrar da antiga identidade quando estava lutando com o antigo amigo Capitão América, que usou os poderes de uma arma para fazer ele se recordar de tudo. Bucky ficou afastado durante muito tempo por causa do remorso que sentia, mas precisou retornar quando o Capitão morre e pede para que ele fique em seu lugar de herói. 

 Isso tudo nas histórias em quadrinho, mas nos filmes Bucky aparece como Soldado Invernal, um personagem muito ágil em combate e com habilidade em armas de fogo.

 Em Capitão América: O Primeiro Vingador, ele é um soldado, então o figurino é voltado para a guerra. As roupas que ele vestia no acampamento eram desgastadas, com detalhes de rasgos, tecido com bolinhas como se fosse bem usado. Como a maioria dos uniformes, o dele era simples: calça com bolsos grandes para guardar o que fosse útil em campo, blusa lisa com botões e coturno. Os outros personagens sempre aparecem com capacetes de guerra, mas ele raramente usa algum tipo de chapéu. 

 Como super soldado da União Soviética, Bucky usava um uniforme todo preto feito de couro, com luvas, um cinto com compartimento para arma e uma máscara cobrindo até o nariz. O que chama a atenção é o braço biônico prateado com uma estrela para remeter aos soviéticos.

 O preto continua presente no figurino em Guerra Civil, quando a roupa não é totalmente de couro, só parte do novo colete com zíper. Mesmo não sendo mais assassino da União, o braço biônico é o mesmo e por isso a estrela ainda faz parte do design. 

 Depois de ter seu braço cortado pelo Homem de Ferro em Guerra Civil, ele ganha em Pantera Negra, um novo braço de prata e ouro.

 Seu traje agora é com um colete azul e o restante continua preto. O braço feito em Wakanda continua sendo usado até a última batalha contra Thanos, uma das útlimas cenas de Bucky Barnes em Vingadores: Ultimato.

 Aqui vai mais uma curiosidade: o braço de Bucky é uma prótese que o ator Sebastian Stan usa. Ele deu uma entrevista sobre seu papel em Guerra Civil usando a prótese e mostra que consegue se movimentar sem problemas. Mas o ator disse que nem sempre foi assim: “O primeiro braço, que era no filme do Soldado Invernal, era com um material duro, e realmente era difícil de me movimentar nele. Mas eu disse que estava me movimentando daquele jeito porque eu meio que estava carregando aquela coisa, então aquilo totalmente afetou o acting de uma forma incrível. Isso fez com que eu me descobrisse como o personagem de certa forma. Ele vai ficando mais confortável sendo ele mesmo com seu braço, conforme o tempo vai passando.”

 A prótese do personagem é feita pela Legacy Effects e o supervisor/especialista em efeitos especiais descreve o processo de criação: “Primeiro nós fazemos um molde do braço do ator, mas nós também fazemos um escaneamento 3D do braço para uma transformação digital. Nós pegamos o design do Ryan Meinerding e nosso artista digital Won-il Song cria uma prótese digital”.

 O ator é coberto de látex em várias partes do corpo, porque dependendo da cena, a prótese precisa ser diferente. O braço biônico é separado em partes para facilitar o encaixe e a movimentação. E não tem problema se o ator tirar uma dessas peças durante a filmagem, porque na edição eles realçam a peça com uma sobreposição digital (eles têm uma prótese digital que podem colocar por cima e dar brilho).  

 A Legacy Effects fez duas próteses diferentes: uma de espuma de borracha com marcadores para os efeitos especiais (para indicar onde as transformações digitais vão ser reconhecidas pelo computador) usadas em cenas de ação; outra de uretano (um tipo de revestimento que no caso do personagem foi metálico) que é mais rígida. 

É muito interessante a tecnologia que os EUA usam para fazer essas partes do figurino! Quanto será que deve custar?

Conhecido como o jovem que foi picado por uma aranha durante uma excursão escolar, Peter Parker é o herói que ainda segue a linha bom moço que estuda e preza a família em primeiro lugar.

 Depois de ser envenenado pela aranha, Peter percebe que ficou diferente e começa a testar seus novos poderes: agora ele consegue voar por aí usando sua teia. 

 Ele usa os poderes em lutas clandestinas para ganhar um dinheiro extra e ajudar em casa porque os tios estavam com dificuldades financeiras. Uma das lutas foi gravada para TV e ele se apresenta pela primeira vez como Homem-Aranha e o uniforme de herói dele era bem improvisado com uma blusa estampada de aranha que cobria até o rosto e luvas brancas. 

 Depois que o tio foi assassinado, ele deixa os dias de luta e começa ajudar pela vizinhança, pensando que podia evitar de que o mesmo se repetisse com outras pessoas. Mas só ajudar não dava dinheiro, então ele virou fotógrafo para o jornal, vendendo nada mais que fotos do próprio Homem-Aranha. Nessa época o visual dele já estava bem melhor, agora ele usava um macacão de super-herói, a roupa não era mais dividida em calça e blusa. O vermelho e o azul continuaram e serviram de fundo para o desenho de uma aranha no centro do peito e suas teias percorrendo os dedos da roupa do jovem. 

 Mas você vai reparar que não só a roupa muda depois do terceiro filme, como também o ator não é mais o mesmo e você pode ter 3 Homens-Aranhas diferentes (Tobey Maguire, Andrew Garfield, e Tom Holland - atual Peter Parker de Vingadores). 

 O ator Tom Holland começa a atuar em Homem Aranha De Volta ao Lar e o figurino do personagem é bem minimalista (as linhas das teias são finas, a aranha do meio do peito é menor e com menos patas do que o normal, e o azul predomina a roupa - desde as calças até metade da parte superior). 

 Em Guerra Infinita, várias cenas de Peter são no espaço, então são animações, mas dá pra ver que o figurino muda de novo e fica com uma aranha maior no centro do peito e as patas dela vão abrindo a cor azul para o resto da roupa. Além disso, as patas, as luvas e as botas são contornadas em dourado. Esse mesmo figurino continua em Vingadores: Ultimato e será o do próximo Homem Aranha: Longe de Casa. 

 Durante uma luta do filme, o Homem-Aranha quase morreu sufocado no vácuo do espaço, se não fosse por Tony Stark. Ele o ajudou, acionando a armadura de Aranha de Ferro (que já havia sido rejeitada por Peter em Homem-Aranha: De Volta ao Lar).

 O traje é feito em spandex (elastano extremamente elástico) e tem uma tecnologia que ativou um paraquedas para trazer Peter de volta à Terra. Detalhe: a roupa tecnológica tem braços mecânicos de aranha, que saem da parte de trás para pegar objetos e olhar ao redor através das câmeras.  

 

 Natasha Romanoff, interpretada por Scarlett Johansson, é uma personagem que nasceu durante a Segunda Guerra Mundial e foi salva de um incêndio na casa dos pais por um soldado russo. Ele a adotou e quando ela já estava mais velha, recebeu treinamento de combate e espionagem junto com outras meninas órfãs. 

 Durante o treinamento elas usavam um soro que prolonga a vida e deixa a pessoa com aparência mais nova. Outro efeito do soro é a infertilidade para que nenhuma espiã se torne mãe e perca o foco das missões.

 Ela recebe o apelido de Viúva Negra depois de ser escolhida como a melhor agente da turma. Natasha era mais do tipo vilã do que heroína e já lutou até contra o Homem de Ferro. Em uma dessas brigas ela se feriu e quase morreu, e isso foi suficiente para fazer ela mudar, se juntar aos Vingadores e lutar ao lado do Capitão América. 

 Sua primeira cena nos filmes da Marvel foi quando ela era agente da SHIELD e foi atrás do Homem de Ferro para roubar o protótipo de uma de suas tecnologias a pedido do governo dos EUA. O uniforme de agente da SHIELD era um macacão azul marinho com um cinto onde ela guardada a arma. O diferencial eram braceletes de munições nos dois braços. 

 Em Os Vingadores e em Capitão América 2, seu uniforme se mantém na modelagem (feito em spandex com zíper na parte superior, cinto para realçar a cintura, justo no comprimento), mas a cor passa a ser preta e com mais compartimentos para armas.

  A novidade do figurino são os bastões de combate que descarregam um choque elétrico que ela começa a usar em Vingadores: Era de Ultron. A personagem consegue puxar os bastões do ombro de sua roupa. 

 A maior mudança foi a personagem ficar loira em Guerra Infinita. A Viúva Negra sempre foi ruiva, tanto nos filmes, quanto nas HQs. Como os eventos de Guerra Infinita começam dois anos depois de Guerra Civil, a mudança é um disfarce em sua fuga contra o governo dos Estados Unidos junto com o Capitão América e a atriz Scarlett Johansson contou em uma entrevista que foi ideia dos diretores para mostrar que se passou bastante tempo e que ela tinha mudado, deixando para trás a cor característica de seu passado. 

 Em Guerra Infinita a personagem aparece com uma nova jaqueta verde com tiras e vários zíperes. A cor não é aleatória, ela é uma referência à segunda Viúva Negra dos quadrinhos: Yelena Belova. As duas foram treinadas juntas na Sala Vermelha, mas Natasha Romanoff (a Viúva Negra) exigia muito de Yelena, querendo mostrar o que era ser uma Viúva Negra de verdade. Yelena se tornou uma vilã e voltou usando um uniforme verde com um cinto e uma máscara de aranha. E se comparar essa versão da roupa dos quadrinhos com a atual do cinema, vão ver que é bem parecida.

 O visual não fica tão diferente em Vingadores: Ultimato e nos pôsteres de divulgação ela aparece com o cabelo trançado e um uniforme com estampa de listras nos braços, além da mochila que ela usa para guardar seus bastões. 

 

Thor, interpretado por Chris Hemsworth, foi criado por Stan Lee e Jack Kirby porque eles queriam um personagem muito forte e escolheram criar um deus, o Deus do Trovão.

 Filho do deus nórdico Odin, os dois lutaram juntos por muito tempo, até que o pai sentiu que era hora do filho aprender a ser menos arrogante e tirou seus poderes e sua memória para ele viver como uma nova pessoa. A intenção de Odin não era castigar o filho, mas fazer ele entender a importância dos poderes e ele só os devolveu depois de 10 anos. 

 Seu primeiro martelo foi feito em na terra dos anões a pedido de Odin quando ele era uma criança, mas o martelo chamado Mjolnir foi destruído pela personagem Hela no filme Thor: Ragnarok. 

 Ele só ganha outro martelo em Guerra Infinita, quando os Guardiões da Galáxia levam ele até os anões. Parecido com um machado, o novo martelo com nome de Rompe Tormentas foi feito pelo anão Eitri e ganhou uma alça feita de troncos do Groot (personagem que se parece com um tronco de uma árvore). 

 Nessa mesma viagem, onde ganhou seu martelo, ele ganhou também um novo olho cibernético do outro personagem: Rocket Raccoon (quem conhece o personagem já está acostumado a ver o guaxinim roubando próteses de outras pessoas). Mesmo com um olho novo, Thor usou seu tapa-olho na batalha em Wakanda. Spoiler: Thor perdeu o olho direito em Ragnarok. 

 Sua roupa é parecida com a do primeiro filme do herói, por exceção de detalhes como: a capa não é descoberta nos ombros e é preta no lado de dentro; a parte interna da roupa nos braços não é mais vermelha; e aparentemente, a armadura é em material diferente.

 No geral, seu figurino nos dois primeiros filmes não são diferentes porque a capa vermelha não muda e a roupa se parece com uma armadura, mas em Ragnarok ele começa a usar braceletes feitos de tira de couro, o uniforme fica sem mangas e a capa é pendurada só por um ombro. 

 Quando os Vingadores voltam em cena com Guerra Infinita ele adota um visual todo preto, com os braços da roupa em uma textura que lembra escama de peixe, e o uniforme é o mesmo de Ultimato.

Clint Barton (o Gavião Arqueiro), interpretado por Jeremy Renner, é o vingador mais azarado e de longe não tem habilidades parecidas com a dos companheiros de equipe. 

 Ele cresceu vendo seu pai ser abusivo e agredir a mãe e o irmão. Mas a vida tinha que continuar e os dois irmãos passaram por vários lares temporários até fugirem para um circo, onde tiveram aula de arco e flecha. 

 Em uma de suas apresentações no circo, o Homem de Ferro apareceu e interrompeu o show, despertando a vontade de Clint ser um herói também. 

 Na primeira tentativa de ajudar pelas ruas, ele foi confundido como bandido e perseguido pela polícia. Assim ele percebeu que não era tão fácil ser herói, se sentiu injustiçado e decidiu se tornar um vilão. Nessa época ele conheceu a Viúva Negra e viraram parceiros para derrotar o Homem de Ferro (se você se lembra, nosso texto conta lá no começo que Natasha teve sua fase de lutas contra Tony Stark). 

 O Gavião percebeu que não estava fazendo a coisa certa e pediu ajuda ao Capitão América, que o recrutou para o grupo. 

 A principal diferença entre os figurinos do personagem nos quadrinhos e no cinema são as cores. No HQ, ele usa uniformes bem chamativos em rosa e roxo, que o tornavam um alvo fácil nas lutas. Isso porque desde o circo ele já gostava de cores vivas e era bem egocêntrico, querendo sempre se destacar mais do que os outros. Nos filmes ele é completamente diferente, não tem nenhum superpoder, usa roupas neutras e sua única preocupação é se manter a salvo e vencer os inimigos. 

 Antes de se juntar aos Vingadores, Clint aparece no filme Thor tentando deter o próprio Deus do Trovão. A cena é externa e noturna, então o figurino não fica em evidência, ainda mais que o foco é o Thor. Seu figurino era preto, com luvas de dedos cortados, jaqueta de couro (a escolha do material também foi influenciada pela chuva da cena) e coturno assim como os outros agentes que trabalhavam para o governo dos EUA. 

 O visual teve que mudar quando ele se torna um vingador. Clint começa a usar um uniforme preto e o máximo de cor era o vinho no peito, bem diferente dos quadrinhos. A blusa era sem mangas para facilitar na hora de atirar e a bolsa que carregava as flechas era presa nessa blusa.  

 A figurinista teve o cuidado de pesquisar sobre arco e flecha para saber que quem pratica, usa peças especiais para proteção. O próprio personagem só usava uma luva quando trabalhava para o governo, mas nesse filme aparece usando uma peça de proteção para os dedos que é comum entre arqueiros, porque quando se segura um arco muito pesado, pode cortar, dar bolhas e calos. 

 A peça de couro do outro braço é um um “bracer” que serve para dar mais segurança ao arqueiro, porque quando ele solta a flecha, a corda pode voltar direto na pele. Quanto mais esticar a corda, mais chances dela machucar na hora de voltar para a posição normal.

 Outra curiosidade é que a bolsa que ele usa para carregar as flechas se chama aljava, e ela não funciona como mágica e não vai ter munição sempre, porque cada uma tem capacidade de até 25 flechas  Se você quiser saber mais curiosidades sobre arco e flecha, clica aqui.

 Em Vingadores: Era de Ultron ele ganha uma jaqueta nova nos mesmos tons do uniforme antigo e os acessórios de proteção ficam por cima da roupa. Como ele está sempre correndo e saltando, a calça tem couro nos joelhos para evitar desgaste em contato com o chão. 

 As mangas não devem ter facilitado a vida do herói, porque logo em Capitão América: Guerra Civil, ele usa uma blusa com um braço sem manga e o outro coberto. O braço descoberto é o que ele puxa e solta a flecha. Dessa vez as peças de roupa são pretas com azul (lembrando a cor que ele usa no HQ), e a proteção do joelho não é de couro e se parece com uma joelheira. 

 Depois de um bom tempo se aparecer com a turma dos Vingadores, ele volta em Ultimato com figurino renovado. O Gavião Arqueiro fica bem no estilo Robin Hood, com direito a touca e máscara para cobrir o rosto. O preto nunca é deixado de lado e aparece com detalhes contornando as peças de roupa em dourado. 

 Clint adota a identidade de Ronin, um alter ego/codinome que já foi usado por outros personagens. Cada personagem que usa o codinome, usa o manto de Ronin (a roupa preta com touca que Clint veste no novo filme). Mais do que a roupa, ele também começa a lutar com os próprios punhos e com espadas, que também é uma característica do codinome. 

 Ou seja, Ronin não é uma pessoa, e sim a identidade que vai sendo assumida e tomando forma por várias pessoas, uma de cada vez e agora foi a de Clint Barton, o Gavião Arqueiro. A suposição é de que ele está usando o codinome por ter perdido sua família  enquanto estava em prisão domiciliar depois de Guerra Civil, não tendo como participar da batalha contra Thanos que estalou os dedos e dizimou metade do universo (consequentemente sua família morreu).  

 No último filme, ele deixa de lado os acessórios de arqueiro e as luvas são sua proteção com um material que parece ser mais resistente e já de couro, protegendo todos os dedos de uma vez e o braço todo. 

 Se você já assistiu X-Men Evolution (desenho animado que ficou famoso nos anos 2000), já deve ter visto Wanda Maximoff, a Feiticeira Escarlate, que é filha do Magneto. Isso mesmo, a FOX fez uma parceria com a Marvel e a personagem aparece nos dois universos, mas nos Vingadores, ela não vai ser associada ao X-Men. 

 Wanda, interpretada por Elizabeth Olsen, é a mulher mais poderosa dos Vingadores e tem habilidades telepáticas (usa correntes de energia pelas mãos e consegue arrastar, puxar e explodir pessoas e objetos), telecinese (faz as coisas se moverem com o poder da mente), levitação, telepatia (consegue ler mentes e ver as memórias dos outros), manipulação mental (pode criar ilusões na mente dos inimigos), e manipulação emocional (faz as pessoas sentirem medo, tristeza, etc). 

 A primeira vez que a personagem sai dos desenhos animados para as telas dos cinemas é numa cena pós créditos de Capitão América: Soldado Invernal, ao lado do irmão Mercúrio. Nesses poucos minutos ela está confinada em um quarto e usa uma camisola. 

 Ela volta em Vingadores: Era de Ultron e seu figurino é simples, mas bem pensado. Nas animações, Wanda sempre usava uniformes vermelhos e no filme ela usa uma jaqueta da mesma cor como referência as suas origens. Para revelar o lado sombrio de sua personalidade, ela usa um vestido preto, braceletes, meias longas e uma bota (nada prática por ter salto, mas com tantos poderes, a personagem não tem tanto esforço físico). 

 Em Capitão América: Guerra Civil, Vingadores: Guerra Infinita e Ultimato ela usa preto no cotidiano e o uniforme fica um pouco mais elaborado com um casaco e corpete vermelho. A novidade são as luvas de couro que dão um toque especial na hora de lançar suas correntes de energia que também são vermelhas. 

 O menor herói da Marvel, o Homem-Formiga, já apareceu como três pessoas diferentes nos quadrinho e foi um dos criadores dos Vingadores (isso no HQ, porque nos cinemas ele só apareceu no próprio filme e em Ultimato). O principal personagem a assumir o papel de Homem-Formiga foi o cientista Henry Pym, quem criou as partículas Pym (controlavam a massa e altura da pessoa). Inclusive, o nome Vingadores foi escolhido por sua companheira, a Vespa. 

 Mesmo encolhendo como uma formiga, um de seus super-poderes é continuar com a força de um humano de tamanho normal mesmo quando encolhe, e ele também consegue encolher outros objetos. 

 O Homem-Formiga dos cinemas, interpretado por Paul Rudd, é o segundo que apareceu nos quadrinhos, Scott Lang, um engenheiro eletrônico que foi preso e depois convidado a trabalhar nas Indústrias Stark. Ele rouba o traje do herói, de Henry Pym, quando precisa salvar a doutora que iria cuidar de sua filha doente. Ao invés de devolver o traje, Henry deixou que ele assumisse a identidade dali para frente. 

 Nas telas de cinema, ele aparece em seu próprio filme Homem-Formiga e usa um figurino bem parecido aos quadrinhos (que são uma ótima base para qualquer figurinista) e segue as cores vermelho, preto e prata. O capacete do personagem é a peça mais genial porque é com isso que ele consegue se comunicar com as formigas. 

 Depois ele aparece no filme do Capitão América: Guerra Civil e se junta aos Vingadores, e o mais legal é que dessa vez ele não fica do tamanho de uma formiguinha. Nas cenas de luta ele aparece em tamanho real e fica gigante, de um tamanho que consegue quebrar a asa de um avião com a mão. 

 O figurino do filme só fica diferente nos desenhos que a roupa tem no peito e nos ombros e a mudança segue até Homem-Formiga e a Vespa. Em Ultimato o figurino era igual ao do filme anterior.

Sam Wilson, interpretado por Anthony Mackie, é amigo do Capitão América e um dos personagens que mais esteve presente nos últimos filmes dos Vingadores e é o que vai te deixar curioso no final de Ultimato. 

 Ele foi o primeiro super-herói afro-americano nos quadrinhos da Marvel e o primeiro a não ter a cor de pele no seu codinome de herói. 

 Nos quadrinhos ele é órfão que entrou para a vida do crime como um gangster que trabalhava para a máfia, mas ele saiu desse caminho para ajudar outras pessoas como assistente social. 

 A grande virada de sua vida foi quando o vilão Caveira Vermelha usou um objeto mágico para lhe dar o poder de se comunicar telepaticamente com aves e o transformou em um agente “adormecido” para ser manipulado, mas com a ajuda do Capitão América, ele se livrou do vilão e se tornou um herói. 

 As asas do herói eram carregadas por energia solar antes de serem quebradas e ele receber um modelo mais novo feito de fibras de Vibranium (bom lembrar que é o mesmo material do traje do Pantera Negra e do escudo do Capitão América). 

 Seu traje de herói não teve alterações grandes mas vez ou outra a cor da fivela das asas aparecia com detalhes vermelhos. Mas o padrão do Falcão é uma blusa sem mangas e uma peça de metal por cima como se fosse uma armadura, ainda mais porque ele voa fugindo de tiros e pode se machucar. 

 Carol Danvers, interpretada por Brie Larson, era humana até ser atingida por uma explosão de uma nave alienígena, e nessa nave também estava um guerreiro que passou a ser chamado de Capitão Marvel. 

 Ela ganhou superpoderes por causa da radiação e se tornou uma híbrida Kree (raça de extraterrestres do universo Marvel). Entre vários habilidades ela consegue voar, ser super forte e super resistente, manipular energia e causar explosões. 

 Com tantos poderes, ela já se alistou no exército, trabalhou na CIA e na NASA para fazer sua maior vocação: defender as pessoas da Terra.

A heroína já se chamou Binária quando vivia no espaço, mas quando retornou começou a ser conhecida como Ms Marvel e agora de Capitã Marvel.

 No seu filme solo, o figurino foi feito pela croata Sanja Milkovic Hays com uma preparação de oito meses com o auxílio de bonecos de tamanhos reais e iguais aos atores para poder provar as roupas. O da Capitã Marvel foi uma dificuldade porque a atriz estava ganhando forma na academia e sempre tinha que reajustar o figurino.

 A personagem tem um uniforme típico de herói com um macacão e seu símbolo no centro do peito. A peça foi feita de couro líquido sintético e tem as cores mais usadas pelos outros heróis: vermelho e azul. As cores podem ser associadas ao país de origem do herói, mas geralmente são escolhidas para manter uma identidade visual e fácil lembrança. Por exemplo, ao ver o uniforme de um personagem você já lembra quem ele é. É super importante manter a identidade do personagem e antigamente as cores eram relacionadas as intenções do personagem: se fosse um herói as roupas eram com cores primárias (azul, amarelo e vermelho); se fosse um vilão usaria roupas em cores secundárias (verde, roxo, laranja e marrom). E com a Capitã Marvel é a mesma coisa, quando ela está mais para mocinha do bem, o uniforme é azul com vermelho, e quando está mais agressiva o figurino é verde. 

Seu outro uniforme, o que ela usa na Star Force (grupo de pessoas que defendem o Império Kree), é verde com preto, mas a modelagem é bem parecida com a outra (tem cinto, ombros de outra cor, luvas coloridas). A roupa teve inspiração militar e é foi feito de couro com tecido elástico e elementos 3D moldados.

 Ao contrário dos quadrinhos, ela não aparece com roupas decotadas porque a figurinista não queria destacar o lado sexy da Capitã, e sim mostrar sua força através da roupa. E a semelhança com os HQs é o capacete mascarado com moicano na parte de cima.

 Ela volta aos cinemas em Vingadores: Ultimato de visual novo e cabelo cortado. As cores do uniforme continuam as mesmas mas ficam mais quentes, o dourado da estrela fica mais vivo. Os ombros parecem ter relevo e a estrela da roupa tem pontas mais longas. 

Considerado como um dos melhores vilões do cinema, Thanos, interpretado por Josh Brolin (com animação para deixar o ator como o personagem), é um titã que sobreviveu a tentativa de assassinato de sua própria mãe, que não aceitou o filho por ser da cor da raça inimiga. 

 Ele foi oprimido a vida todo e conforme seus poderes iam aumentando, sua vontade de destruir tudo também aumentava. Thanos conseguiu reunir um exército e explodiu seu planeta, matando grande parte da população (até sua mãe) e se declarando como novo líder dos sobreviventes. Tá explicado o porquê dele querer tanto  destruir a todos e ter mais conquistas sempre. 

 Apesar de ser violento, ele teve compaixão com Gamora, uma criança que adotou depois de matar a mãe dela. Gamora cresceu seguindo todos os passos do pai, fazendo tudo o que ele pedia, até que um dia decidiu se virar contra ele e nunca mais voltar para casa. Se você quer saber se ele aceitou numa boa, você pode assistir os filmes Guardiões da Galáxia e Vingadores: Guerra Infinita para ver qual foi o destino da relação dos dois. 

 Nos quadrinhos o personagem nasce com a pele cinza, mas nos filmes ele muda de cor várias vezes indo de azul para roxo. 

 Assim como nos HQs, em sua primeira aparição em Guardiões da Galáxia, ele se veste como um titã, de capacete e a parte superior de sua armadura é igual a dos desenhos, no formato alongado e mais pontudo nos ombros. 

 Em Guerra Infinita, o personagem não está mais usando sua armadura dourada completa até com capacete. No início do filme, ele ainda aparece com seu capacete e no decorrer, seus braços também estão descobertos.  A ausência da armadura, segundo o diretor Joe Russo, é pelo aumento do seu poder: “[...]Uma vez que ele começa a adquirir as Jóias, ele não precisa de armadura da mesma maneira que ele precisava quando era um senhor da guerra. É um traje muito simbólico”.

 Outra mudança que não passou despercebida foi a cor de Thanos. A cada filme ele aparece em um novo tom de roxo, e segundo Dan DeLeeuw (supervisor de efeitos especiais), isso acontece porque “a luz dos diferentes ambientes e mundos está constantemente afetando a coloração roxa”. Ou seja, a cor muda com a incidência de luz, e para isso os espectadores têm que estar sempre se situando em qual local do mundo o personagem está, para entender porque houve uma alteração.

 Em seu último visual, a peça principal é a luva com as jóias do infinito. Ele ficou tão poderoso que só de estalar os dedos, ele pode destruir o universo. Mas será que os Vingadores conseguiram parar o vilão? 

 Justamente por estar cada vez mais poderoso, ele não precisa de roupas de proteção, por isso ele continua usando calça e blusas normais (para o padrão de um titã que sempre usa armadura em combate).  

 Muitos personagens que fizeram parte do time dos Vingadores deram adeus nos últimos filmes e fizeram muita história. Tirando a parte da ficção, o que devemos enaltecer é o figurino impecável de todos os personagens, até os de animação (como Thanos e Homem-Aranha). 

 Agora é sua vez de contar pra gente nos comentários qual é o uniforme que você mais gostou!